O que é Zerésima.

 

Em 7 de outubro será realizado o primeiro turno das Eleições 2012, para escolha de novos prefeitos e vereadores de suas cidades.

Antes de abrir a urna para receber o voto do eleitor, o presidente da mesa receptora de votos ligará a máquina, ato marcado para às 7:30h, na presença dos mesários e fiscais de partidos políticos. Quando for ligada, ela emitirá um relatório, que é chamado “zerésima”. Essa lista traz toda a identificação da respectiva urna e comprova que nela estão registrados todos os candidatos e que nenhum deles computa voto, ou seja, a urna tem zero voto.

Com o início da votação, o mesário recebe do eleitor o seu documento de identificação e título de eleitor, digita o número do título no terminal do mesário e, por meio do nome mostrado na tela desse terminal, o mesário identifica o eleitor e o autoriza a votar. Para isso, o mesário pressiona a tecla CONFIRMA a partir do seu computador e libera a urna eletrônica localizada em uma cabina inviolável para que o eleitor possa registrar seu voto.

A votação será encerrada às 17h e os dados contidos nos flash cards (cartões de memória contidos nas urnas) são gravados criptogra­fados em uma mídia de resultado (pendrive), que é encaminha­do ao local próprio para transmissão até o Tribunal Regional Eleitoral. Todos os programas utiliza­dos nas urnas eletrônicas e sistemas correlatos são desenvolvidos no Tribunal Superior Eleitoral. Existe uma versão única dos programas para as eleições e isso significa que qualquer que seja o local onde a urna será utilizada (da aldeia indígena à capital) a versão é a mesma e as possibilidades de auditoria para verificar a integridade e autenticidade do equipamento são as mesmas.

Os votos são armazenados em duas mídias (uma memória interna e outra externa) e são assinados digitalmente. Caso alguém tente alterar os votos, mesmo com a urna desligada, a urna verificará a inconsistência (assinatura digital será inválida) e emitirá um alerta de erro de integridade. O armazena­mento em duas mídias também previne a perda de votos, pois, em caso de defeito de uma das memórias, é possível recuperar os votos e outros dados. Em caso de falha na urna eletrônica, também existem procedimentos de contingência, que são urnas preparadas especialmente para isso e que podem subs­tituir em poucos minutos a urna com falha.

O encerramento da votação é feita pelo presidente da seção eleitoral utilizando senha pró­pria. Em seguida, ele emite o boletim de urna da seção, que corresponde ao relatório impresso em cinco vias pela urna eletrônica e mostra a identificação da seção eleitoral, a identificação da urna, o número de eleitores que compareceram e votaram, e o resultado dos votos por candidato e por legenda.

Texto extraído do site do TSE.

Agora só falta votar com consciência.

 

Assuntos Semelhantes

No Comments Yet.

Leave a reply

You must be logged in to post a comment.