A Greve na Anvisa força alta no preço dos fertilizantes

Os preços dos fertilizantes deverão sofrer uma alta adicional média de aproximadamente 15% devido a fatores incidentais como a greve dos caminhoneiros e a paralisação dos funcionários federais, além de haver a possibilidade de desabastecimento do insumo para atender as necessidades decorrentes do plantio das safras de verão. O alerta é do presidente do Sindicato da Indústria de Adubos do Rio Grande do Sul (SIARGS). Conforme o dirigente, somente por efeito da greve dos caminhoneiros houve um aumento de 30% no custo do frete nos últimos dias. Ao mesmo tempo, em função das notórias deficiências portuárias e da concentração da chegada de navios nesta época do ano (as safras de verão consomem 70% da demanda anual de adubos), também houve o retardamento no descarregamento nos portos, implicando numa sobrestadia (demurrage) na ordem de 36 mil dólares/dia por embarcação. Finalmente, observa, a situação do abastecimento foi dificultada ainda mais pelo fato de que os produtores postergaram a retirada de adubos para o segundo semestre por efeito dos prejuízos sofridos com a estiagem na região, afunilando, com isso, ainda mais a logística de carregamento.


No Comments Yet.

Leave a reply

You must be logged in to post a comment.