As Aplicações Financeiras e o Agronegócio

 

Para os investidores que tem uma quedinha pelas commodities e pelo agronegócio uma boa novidade foi lançada hoje, 16.8.12: os Certificados de Recebíveis do Agronegócio – CRAs. Como uma das espécies da carteira de renda fixa, as CRAs lançadas pelas empresas conhecidas como Traders (ex: Bunge), tem um apelo interessantíssimo, a rentabilidade de 109% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário), além de não pagar imposto de renda, diante da natureza da aplicação.

A primeira Oferta Pública de CRAs, específico para pessoas físicas, operação inédita no mercado, trouxe uma alternativa interessante para os investidores. A operação é lastreada nos negócios das empresas citadas no segmento do agronegócio, tanto que o prazo de resgate dos títulos equivale a duas safras. O ponto que mais interessa aos investidores do agronegócio é a performance dos títulos, que batem de longe o retorno de grande parte dos títulos de renda fixa disponíveis no país.

Uma variante dos novos CRAs são os já negociados CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários), que tem uma remuneração inferior à novidade “rural”. Como os CRAs são um produto novo, tendem a despertar a curiosidade dos investidores, e por isso exige uma remuneração considerável para se tornarem atrativos.

A liquidação dos CRAs ocorreu no início do mês de agosto e o lançamento oficial da modalidade aconteceu nesta quinta-feira (16), na BM&F. A partir daí, será possível negociar no mercado secundário. Mas, cabe um alerta. A liquidez destes títulos costuma ser baixa, tanto pelo prazo de resgate fixo no mercado primário, como pela ausência de market maker (formador de mercado). O prazo dos certificados é de 21 meses, equivalente a duas safras.

Estima-se que a oferta total atingiu R$ 90 milhões (R$ 85,5 milhões de CRA Sênior e R$ 4,5 milhões de CRA Subordinados, adquiridos pela Bunge). A demanda foi superior a 150% do total, indicando forte interesse dos investidores.

É digno de nota também, que além da boa rentabilidade, os títulos também contam com rating (classificação de risco) AAA emitido pela agência Fitch Ratings, garantindo maior proteção aos investidores.

As Traders tem utilizado bem o vácuo desse nicho de negócio negligenciado pelos bancos comerciais, com iniciativas que sempre lhes rendem mais participação no segmento do agronegócio, que atualmente é o pilar mais forte de expansão da economia.  Felizmente, no caso em detalhe, os novos Certificados estimulam tanto os investidores quanto os agricultores, podendo ser considerada uma boa iniciativa.

 

Assuntos Semelhantes

1 Response to "As Aplicações Financeiras e o Agronegócio"

  1. Frederico Vasconcelos

    Thank you for your visit. But the sales aren´t my place.

Leave a reply

You must be logged in to post a comment.